quarta-feira, 11 de maio de 2011

OS DEVOTOS DO IRMÃO JOSÉ DA CRUZ NA AMAZÔNIA

Luciney Araújo (*)

Navegando pelas águas do rio Juruá, no Estado do Acre, é fácil achar os Santos Cruzeiros, nas comunidades ao longo do rio, que são os devotos do Irmão José da Cruz, que serve de alento e esperança aos ribeirinhos dessa parte do Acre. Um tipo de fé messiânica, baseada nos princípios do catolicismo popular na qual coloca Irmão José como um Santo, um santo popular que alimenta as crendices ao longo do Vale do Juruá.

Segundo moradores da região, durante as décadas de 1960 e 1970, um pregador brasileiro chamado José Francisco da Cruz percorreu mais de 500 cidades, aldeias, comunidades e povoados ao longo do Rio Juruá, pregando a devoção a Cruz, como forma de salvação dos pecados.

Irmão José da Cruz como ficou conhecido, em todos os portos que visitava, pregava a palavra divina e ao mesmo tempo plantava grandes cruzes de madeira, que ficaram conhecidas como o Santo Cruzeiro. Além disso, Irmão José ensinava a palavra a comunitários que também ficavam com a responsabilidade de zelar pelos Santos Cruzeiros, com a missão de pregar a palavra divina ensinada.

Irmão José nasceu na cidade mineira de Cristina em 1913, a milhares quilômetros das selvas e cabeceiras do Rio Juruá. Reza a lenda que sua mãe no sexto mês de sua gestação estava debilitada, e fez uma promessa ao Sagrado Coração de Jesus, que se fosse curada, seu filho se tornaria um servo de Deus.

Contam que Irmão José foi acometido de hanseníase, e que novamente fez um voto de que se fosse curado, semearia os Santos Cruzeiros em todos os locais em que passasse e ao mesmo tempo levaria a palavra divina nas comunidades na qual visitasse.

Adotou o nome religioso de José Francisco da Cruz, se tornando missionário do Sagrado Coração de Jesus, apóstolo dos últimos tempos. Irmão José da Cruz peregrinou por vários países da América Latina. Sempre cumprindo sua missão de levar o evangelho e semear o Santo Cruzeiro.

A fé em Irmão José da Cruz faz com que ao longo do Rio Juruá se multiplique suas mensagens, contribuindo para um fortalecimento ainda maior das suas idéias, que se povoaram as fronteiras brasileiras na Amazônia, criando um catecismo moral capaz de sustentar um modo de viver próprio no interior da floresta.

No Alto Solimões, no Amazonas, na tríplece fronteira, a comunidade da cruz é tão forte também que mesmo com desaparecimento do seu fundador, os seus seguidores cumprem regiamente seus ensinamentos vestindo-se com longas vestes, no caso das mulheress, e com camisas brancas de mangas compridas, no caso dos homens, seguidos do crucifixo no peito para ambos os sexos. Mas, o grande valor desses devotos é sobretudo a sua organização comunal que fica à sombra do Cruzeiro em destaque no centro das comunidades ou na frente como sinal diferencial desses homens, mulheres e crianças que ouviram e encarnaram a verdade do santo popular tão querido quanto Etelvina no cotexto urbano da grande Manaus fora dos pilares das Igrejas, mas próximos muito próximos dos necessitados e excluídos.

(*) É Cientista Social e pesquisador do NCPAM/UFAM.

11 comentários:

Anônimo disse...

irmao jose da cruz morreu na comunidade do rio jui situada no rio iça depois dele quem açumiu foi meu pai pastor walter da silva neves:

francisco_12_78@hotmail.com disse...

Estou fazendo uma pesquisa a respeito da Religiao da Santa Cruz, e que envolve o fundando dela JOSE FRANCISCO DA CRUZ. O meu trabalho de conclusao de curso vai ser relacionado a ele. E estou muito feliz de abordar a respeito. Foi um homem muito justo quando se fala de caridade de humildade. Sou filho do sucessor dele que se chamava WALTER DE SOUZA NEVES. Vivenciei a maior parte da minha vida na Comunidade denomidade Vila Alterosa UPA de Jesus, mais conhecida por JUÍ. O resto mortais do fundador da religiao da Santa Cruz Esta situada nesta comunidade, que fica em um afluente do Rio Icá pertencente ao municipio de Santo Antonio do ica-Am.
contato: francisco_12_78@hotmail.com

reginaldo disse...

Boa, sou da cidade de Cristina-MG, conterrâneo do José Francisco da Cruz. Estamos tentando levantar dados sobre seus familiares aqui na cidade. Desde já obrigado.

Unknown disse...

Por favor, quem puder mandar no meu email os estudos do irmão José Francisco da Cruz, serei muito grato. Irá me ajudar bastante com a pregação do Evangelho com o testemunho de vida desse grande homem de Deus. Deus os abençoe. ..
Moro em Rio Branco /AC.
Email:marcosnegreiros_oliveira@hotmail.com

Unknown disse...

minha avó foi cuzinheira dele por muito tempo.. sou neto do Raimundo Souza Neves, esposo da Dalvina Pinto Neves indigena tikuna... ela sabe a historia dele completa... meu avo é irmão do sucessor do irmão josé.. tio walter... infelismente hoje a vila alteroza juí não eh mais como era no tempo deirmão jose e do tio walter... poucos ainda seguem a missão cruzada... mais a tradição pelos que seguem ainda são cumpridas.. fui batizado na cruz esempre serei da cruz.. quando eu falecer quero ser enterrado no juí.. não sou de la mas eu amo a comunidade...

Unknown disse...

minha familia toda nasceram na vila alteroza juí...

Unknown disse...

Olá, sou neto do segundo pastor, pastor Walter de Souza Neves.
Amo a comunidade vila alterosa, lugar onde cresci, amo a religião pretendo ser seguidor da ordem cruzada católica apostólica evangélica para sempre, irmão José servo de Deus.

Unknown disse...

por favor. gostaria dos 33 conselhos do irmão josé, tive o portunidade de ler...mas não anotei quando pude.
agora estou em sp....fica mais dificil
consegue ? artur.rco@gmail.com

Unknown disse...

Boa noite. Faço parte dessa religião, pois ela está crescendo bastante, graças a Deus .

Unknown disse...

Sou sobrinho.
A maior parte da familia esta cituada em Jesuãnia Olímpio onoronha ,Lambari,Maria da fé.
A maior parte dos seus sobrinhos estão em Jesuãnia.
Povo incrivel e acolhedor.

Unknown disse...

Sou devoto do irmão José, sempre ouvi histórias que meus avós contam sobre ele, de seus feitos gradiosos pelo Amazonas, Peru, etc. Acredito que ele era um profeta de Deus.